Travel Blog Joao Cajuda

Ilha do Príncipe

Ilha do Príncipe

Há uma razão que me fez viajar até à remota ilha do Príncipe, a natureza… O Príncipe é um dos lugares mais virgens onde estive, e provavelmente onde alguma vez estarei. Bastou 30 minutos de avião para avistar esta pequena ilha mergulhada no Golfo da Guiné, em pleno Oceano Atlântico. O verde luxuriante das suas montanhas e escarpas, assim como o seu mar de cor esmeralda, são as primeiras coisas que nos saltam à vista. 

As casas são pequenas e coloridas, têm um ar simpático e convidam a entrar lá dentro. Na estrada não há ninguém que não me cumprimente ou sorria ao ver-me curioso a olhar pela janela do jipe. Há quem carregue bananas, jaca, madeira… e falam uns com os outros, sem pressa porque, felizes da vida, como se vivessem no melhor lugar do mundo e certos de que amanhã não faltará fruta-pão na mesa… e não é que é verdade?!

A vegetação é tão densa que pergunto-me se caberá aqui mais alguma palmeira… estas são algumas das muitas lembranças que tenho agora que estou em casa sentado a escrever este post. O Príncipe ficará para sempre, não só na minha memória, mas também no meu coração.

 

 

 

 

 
 

 

COMO IR 

Existe um voo diário da STP Airways entre a ilha de São Tomé e a ilha do Príncipe, a duração é pouco mais de 30 minutos, ambas as viagens foram súper tranquilas. 

Podes também ir de barco de carga, mas não sei muito ao certo como funciona, mas já ouvi dizer que pode ser perigoso devido ar mar agitado. 

 

ONDE DORMIR? 

Fiquei em todos os três hotéis do grupo HBD, fundada pelo milionário sul-africano que quis transformar o Príncipe num modelo de turismo sustentável, integrando a comunidade num só. A ONG Príncipe Trust não permite o corte de árvores para construir, os resorts têm sido pioneiros na reciclagem, procurando formas de diminuir o impacto ambiental, sendo um objectivo do grupo, eliminar todo o plástico da ilha. 

 

ROÇA SUNDY

Outrora uma das maiores plantações de cacau do Mundo, a Roça Sundy foi recentemente reabilitada e transformada num boutique hotel de apenas 12 quartos. LER MAIS…

BOM BOM

Eu até sugeria mudarem o nome do hotel para BEM BOM, porque na verdade foi onde eu estive, estive no “Bem Bom” durante uns dias e custou-me muito voltar à realidade! LER MAIS!

SUNDY PRAIA

Distinguido pela National Geographic como um “Unique Lodges of the World”, o SUNDY PRAIA é o epítome do luxo, conforto e privacidade na ilha do Príncipe. LER MAIS!

 

 

 

ONDE COMER 

Para além dos restaurantes dos resorts, não existem muitos restaurantes na ilha, mas não te preocupes que aqui ninguém passa fome, não irão faltar pessoas a abrir-te a porta de casa e a servirem-te um belo almoço. 

Juditinha

Um dos poucos restaurantes da ilha, muito tradicional, simples, limpo e muito saboroso. 

Comemos moqueca de peixe e também barracuda, acompanhada por fruta-pão e banana frita… Estou aqui a escrever e já me estou a babar só de me relembrar. Quero voltar simpática Juditinha! 

Rosa Pão

A noite que guardei para ir à Rosa Pão infelizmente estava fechado, não posso falar pela experiência que não tive mas sim pelas dezenas de pessoas que me disseram, “vai à Rosa Pão” “vais comer tão bem na Rosa Pão”… lol bom, da próxima vez que voltar ao Príncipe será a minha primeira paragem! 

Não se esqueçam de comer: 

  • Molho fogo – Muito bom! 
  • Pintado 
  • Muita banana frita 
  • Jaca ao pequeno-almoço, almoço, lanche, jantar e antes de dormir ehehhe 

 

O QUE VISITAR 

A CIDADE DE SANTO ANTÓNIO 

Carinhosamente baptizada como a cidade mais pequena do mundo, Santo António, é isso mesmo, uma pequena, simpática e tranquila cidade. Com pouco mais de 1100 habitantes, a cidade é composta por meia dúzia de ruas com algumas casa de arquitectura colonial, embora parte delas estejam já completamente degradadas. Para além do seu pequeno mercado que merece uma visita, existem umas duas lojinhas onde é possível comprar algum artesanato e livros sobre a ilha, vale a pena o passeio.

 

 

 

 

 

AS ROÇAS 

A Roça Sundy é imperdível, para além do hotel é possível visitar os edifícios adjacentes como o hospital, a igreja, o forte, as cavalariças e oficinas que ao longo dos anos foram convertidos em casas de habitação e onde vivem perto de 400 pessoas. Para não falar também da sua interessante ligação à teoria da relatividade de Einstein. Depois temos a Roça Belo Monte, fui lá beber um café depois de visitar a praia Banana e é um local simpático com uma excelente vista para ver o pôr-do-sol. A Roça Paciência também merece uma visita, muito tranquila, apenas me cruzei com dois locais que ali passavam, um lugar fascinante que te irá fazer viajar no tempo e ver algumas plantações de cacau e café. 

 

 

A Roça Porto Real é a maior da ilha, os edifícios estão muito degradados mas não deixam de ser imponentes, principalmente o hospital que foi literalmente engolido pela mãe natureza, as fotos falam por si, sim já cresceram árvores em cima da porta principal. 

 

 

 

 

 

MIRADOUROS 

Terreiro Velho 

A Roça onde é produzido o chocolate de Claudio Corallo tem uma das mais belas vistas da ilha… Quando vi aquela casa achei que tinha encontrado o local onde iria passar a minha reforma eheh, fiquei maravilhado com aquele jardim e vista desafogada para o oceano e para as montanhas da ilha, um sonho!!!! 

 

Miradouro da Praia Banana 

Disseram-me que era daqui que atiravam os escravos que não cumpriam com as obrigações que lhes eram impostas na altura, um local bastante trágico mas que nem por isso deixa de ser incrivelmente belo. Tem uma vista fascinante para a praia mais famosa da Ilha, a praia da Banana. 

 

PRAIAS 

Praia Banana 

A mais famosa da ilha e uma das mais bonitas (tenho a minha preferida mas não partilho, sorry, há segredos que se querem bem guardados ahaha). É como as fotos mostram, uma água incrível, um areal bastante grande tendo em conta que está quase sempre vazia… Para variar éramos os únicos na praia. 

 

 

 

Praia Boi 

Prometia ser um dia de sonho naquela que é considerada a mais bonita da ilha, mas a chuva não deu tréguas e só a consegui ver mesmo de dentro do carro. Terei de voltar! 

Praia Grande 

A maior da ilha e onde é possível com alguma sorte ver a desova das tartarugas, no entanto é preciso marcar com antecedência. 

A Praia do BOM BOM 

O resort tem duas praias, cada uma com uma beleza diferente mas ambas muito tranquilas. É um dos melhores locais para fazer snorkeling na ilha, a água é maravilhosa! 

 

 

 

 

PODES LER MAIS DICAS AQUI!

Este post teve o apoio da HBD.

RELATED POSTS

COMENTÁRIOS