Travel Blog Joao Cajuda

São Tomé

São Tomé

A ilha do “Leve Leve” tem muito para oferecer a quem a visita, praias tropicais, excelente comida, um povo acolhedor e sorridente. Neste post deixo algumas dicas e lugares que não podes deixar de visitar.

ONDER DORMIR? 

OMALI 

O Omali, que significa Oceano e “fonte de vida”, fica localizado na ilha de São Tomé, a pouco mais de 3 km do aeroporto. Está na minha opinião muito bem situado, numa zona tranquila, com uma praia agradável em frente e muito perto da cidade… O local perfeito para iniciares a tua aventura. LER MAIS…

 

ONDE COMER? 

Tenho a dizer-vos que fiquei maravilhado com a comida em São Tomé e Príncipe. Arrisco-me a dizer que é o único lugar no mundo (para além de Portugal e Itália) onde sabem fazer um peixe como deve de ser… fresco, grelhado e bem temperado. Para terem a noção… Comi peixe a semana toda, a todas as refeições, Atum, Barracuda, Peixe azeite, peixe abelhudo… acho que experimentei todos, alguns já nem me lembro do nome. 

Em São Tomé, comi apenas em três restaurantes. Um deles foi o do Omali que já falei anteriormente. Os outros dois foi na Dona Tété, mais famosa que a Madonna por estas bandas, e no também muito conhecido restaurante “Santola”. 

 

Dona Tété 

A Dona Tété é uma senhora muito simpática que fez do seu quintal um dos restaurantes mais acarinhados da cidade. Num ambiente muito descontraído, é servido o que de mais fresco vem do mar. Comemos choco com banana frita e finalizamos com uma enorme Jaca. Dizem que a mouse de Manga é divinal, mas já tinha acabado! Não fosse esta a última noite, teria lá voltado como acontece a muitos que visitam o restaurante. 

Chegar lá não é fácil (esqueci-me de tirar fotos), fica enfiado num bairro ao longo da marginal por meio de estradas de terra batida, o melhor é ser um táxi a levar-te lá… Combina logo uma hora aproximada para te ir buscar de outra forma não sei se arranjas transporte para regressar ao hotel. Convém reservarem antes de lá aparecerem, telefone: +2399904353 

 

Santola 

Situado na cidade de Neves, o Santola é provavelmente o restaurante mais famoso do norte da ilha e pelo que percebi, uma paragem “obrigatória” para todos os turistas que visitam aquela zona. Comi Santola acompanhado de torradas e uma Rosema geladinha (cerveja local)… confesso que Santola não é muito a minha praia, “muito trabalho e pouca fruta” se é que me entendem, já se fosse lagosta era outra conversa ahah. Não fiquei satisfeito e tive que pedir um peixinho que por sinal estava bem bom. Gostei, é uma tasca simpática, mas não conseguir captar a “experiência incrível” que muita gente me falou. 

O QUE VISITAR

Não serei talvez a melhor pessoa para recomendar todos os lugares imperdíveis de São Tomé, estive muito pouco tempo na ilha e apenas posso falar daquilo que vi. Como só tinha um dia para explorar, resolvi restringir-me pela zona norte e fazer a estrada que liga a capital à povoação de Santa Catarina. Pelo caminho podes encontrar: 

Roça do Ouro 

É, se não me engano, a maior Roça do país. É fácil distingui-la pela enorme estrada principal que termina no imponente hospital que hoje serve de abrigo a muitas famílias. A Roça tem um “museu” e um pequeno jardim botânico com várias plantas típicas da ilha que pode ser visitado. É possível ainda ver o grande sistema ferroviário, o maior que alguma vez foi construído na ilha e que era fundamental à produção agrícola da roça. É um local muito tranquilo e que gostei muito de visitar. 

 

 

 

 

Bela Vista 

Uma Roça composta por vários edifícios, nomeadamente o hospital, os armazéns, sendo a casa principal o mais imponente de todos. Podem visitar o “clube do Benfica” para os mais aficionados. Ainda hoje funciona com um centro de produção agrícola. 

Praia Lagoa Azul 

Foi onde dei o meu primeiro mergulho e é sempre inesquecível. É uma pequena baía de água translúcida e azul-turquesa. Estava com bastante movimento, principalmente de locais que durante o fim-de-semana para fazer churrascos e ouvir uma musiquinha. É muito bonita e um excelente local para dar um mergulho refrescante. 

 

Padrão dos descobrimentos 

Foi neste local que, em 1470 desembarcaram pela primeira vez os portugueses, ainda as ilhas eram virgens e desabitadas. É um local tranquilo onde tive oportunidade de falar com alguns pescadores que ali passavam a tarde à espera que o jantar mordesse o isco. 

 

A Estrada 

Os últimos km´s de estrada antes de chegar à povoação de Santa Catarina (onde termina) são de cortar a respiração. Esta é de facto uma das estradas mais bonitas que já percorri, repleta de paisagens incríveis… As fotos falam por si! Teria ficado o dia inteiro a passear a pé por ela! 

 

 

 

 

 

LÊ TAMBÉM O POST DA ILHA DA INTOCADA ILHA DO PRÍNCIPE AQUI!

Este post teve o apoio da HBD.

RELATED POSTS

COMENTÁRIOS