Travel Blog Joao Cajuda

Soneva Fushi – Maldivas

Soneva Fushi – Maldivas

Quando pensamos em férias de sonho provavelmente o primeiro destino que nos vem à cabeça são as Maldivas… Pequenas ilhas paradisíacas, águas azul-turquesa, hotéis de luxo… Eva e Sono Shivdasani estavam longe de imaginar que em 1995, quando construíram a sua casa nas Maldivas que um dia seriam pioneiros não só no turismo de luxo neste país, mas que iriam definir um ideal de férias.

O Soneva Fushi foi primeiro hotel de luxo das Maldivas e a partir dai tornou-se numa das mais reconhecidas cadeia de hotéis e Spas de renome mundial. Quis descobrir a essência de umas férias inesquecíveis nas Maldivas e perceber porque pessoas como a Madonna escolhem este como seu retiro (sim eu fiquei ao lado da vila para onde a Madonna vem de férias).

Estava muito curioso para conhecer o resort e a sua filosofia porque ao contrário dela, eu ainda estava “like a virgin” no que toca aos hotéis Soneva.

 
 

O resort fica localizado na ilha privada de Kunfunadhoo e Atol considerado reserva da UNESCO a 30 minutos de hidroavião desde Malé. Kunfunadhoo é uma ilha relativamente grande, tem 1km de comprimento repleto de floresta tropical e rodeado por praias maravilhosas, daquelas que aparecem nas revistas e que achamos que é photoshop…

Quando o avião aterrou no mar, num pontão a poucos metros da ilha fomos recebidos de speed boat pela equipa do hotel e pelo nosso Mr. Friday (aqui não se usa o termo butler). O Mr. Friday fica encarregue de tornar inesquecíveis as tuas férias.

Já tinha ouvido falar do lema “No news, no shoes” mas não fazia a mínima ideia que tinha sido criado pelo hotel. Ainda no barco deram-nos um saco com a tal frase escrita, descalcei-me e despedi-me dos meus ténis, só os vou voltar a ver daqui a 4 dias.

 

 

 

 

De facto aqui toda a gente anda descalço e ainda bem porque eu adoro… Vais almoçar descalço, vais jantar descalço, a verdade é que estás numa ilha, na praia, para que é que precisas de sapatos?… Talvez seja esse o primeiro detalhe para umas férias despreocupadas, ainda que confesso no primeiro dia andava sempre à procura dos chinelos (risos).

O Soneva Fushi é à primeira vista o refugio ideal para quem quer descansar o corpo e a mente. O resort foi construído quase todo em Madeira e por esse motivo se enquadra também na natureza da ilha, cujas arvores são centenárias… nada foi plantado aqui ao contrário de muitos hotéis do pais.

Existem 65 Vilas espalhadas pela ilha na densa floresta e com vistas para o Oceano Indico. A nossa era a Crusoe Vila Suite com dois quartos e piscina. São 649m2… sim leste bem! Os tectos altos e as enormes janelas proporcionam uma enorme sensação de espaço. E se vamos falar de espaço… Que casa de banho é esta?! Nunca em nenhum resort estive numa WC destas dimensões, tem 3 jardins, um lago com a banheira no meio, dois duches… e tudo ao ar livre, espectacular.

A Vila tem um ginásio, dois quartos, um no andar de baixo com outra WC privada, também ela ao ar livre, com dimensões mais modestas quando comparadas com a WC principal, mas bem maior que alguns apartamentos. No piso de baixo ainda encontramos o enorme closet com uma casa de banho. Uma cozinha e a sala de estar, equipada com sistema de som e TV, embora não tenha canais de TV e sirva apenas para ver DVD’s… lembram-se? No shoes, No News!

No primeiro andar da Vila encontramos o quarto principal com WC e um lounge na varanda com vista para o mar. O exterior da Vila tem uma enorme mesa com sofás para refeições, jardim com rede, chuveiro, piscina privada e espreguiçadeiras dando acesso à praia da Vila. A Praia é das melhores quem já estive, areia branca, água turquesa e o mais importante, zero pessoas! É curioso a minha praia preferida de sempre é a praia privada de outro hotel, também ele Soneva, o Soneva Kiri na Tailândia. Parece que eles sabem mesmo escolher os locais.

 
 
 

 

Vamos falar da comida, maravilhosa! Não vou esquecer as muitas sandes de lagosta que comi juntamente com os sumos naturais entre os mergulhos no mar. O pequeno-almoço, servido todos os dias no restaurante Mihiree Mitha é super completo e diversificado. Tem uma sala só de queijos, outra de fruta, de gelados, compotas… e imaginem, uma sala de chocolates aberta 24h por dia! É só entrar, pegar e comer… uma perdição para os mais gulosos.

Existem vários restaurantes, o Mihiree Mitha e o Sobah’s Restaurant, ambos são na praia ao ar livre com alguns coelhos simpáticos que por lá andam à procura de cenouras. Visitamos também o Fresh In The Garden, um restaurante lindíssimo construído nas árvores e com cantos muito acolhedores. Depois do jantar visitamos o The Observatory, onde pudemos ver acompanhados de um astrónomo toda a beleza das constelações através de um enorme telescópio. Outro espaço muito bonito é o Bar(A) Bara, um bar que serve também refeições e onde se pode apreciar o pôr-do-sol.

 
 

Se pensam que não há o que fazer na ilha estão muito enganados, existem muitas actividades para quem não gosta de estar parado. Desportos aquáticos, aulas de cozinha, passeios de barco para ver golfinhos, snorkeling… que que foi um experiência encantadora pois tive a oportunidade de ver pela primeira vez um tubarão Black tip adulto pela primeira vez, além de tartarugas e outras espécies de peixes lindíssimos. Existem muitos tubarões bebé na praia, são lindíssimos e muito assustados, eu bem que tentei tirar uma foto com eles mas eles fogem, não há que ter medo.

Podem também fazer um tour pelos espaços da ilha, conhecer o parque infantil que é o maior das Maldivas… até eu senti saudades de ser criança, quando lá entrei não queria sair. Podem visitar a zona de reciclagem, uma dos espaços que o resort mais se orgulha. Todos os matérias são aqui reutilizados o que vai ao encontra da política Eco do grupo Soneva cujos hotéis são utilizam em grande parte a energia solar. Podem visitar as lojas do resort e para os fãs de cinema, ver um filme ao ar livre e sobre as estrelas. Visitar o cinema paraíso foi uma experiência incrível, o cinema é na praia e é bastante grande.

Além disso tive oportunidade de visitar a Private Residence, a maior vila das Maldivas tem quase 6000m2, 9 quartos e uma piscina com escorrega de deixar qualquer um de boca aberta.

Outra possível visita é ao Soneva in Aqua, o iate do grupo que pode ser alugado e que tem dois quartos, um deles com jacuzzi em fundo de vidro, uma loucura.

 
 

 
 

 

Enfim, foram dias inesquecíveis, o regresso foi novamente de avião, mas desta vez a partir do aeroporto regional de uma ilha que se encontra a pouco mais de 10 minutos do resort. Depois disso fomos encaminhados para o Lounge privado do hotel em Malé onde aguardamos até irmos para o aeroporto internacional.

O Soneva Fushi deixa-me muitas saudades, gostei muito do hotel e espero um dia poder lá voltar ou pelo menos conhecer os outros hotéis do grupo de que se seguirem o exemplo desde, serão também lugares paradisíacos com um serviço de excelência.

 

Vê o vídeo que fiz durante a minha estadia.

 

 

Conecta-te com o Soneva Fushi

Reservas:

www.soneva.com

 

Olá! Eu sou o João Cajuda, blogger de viagens português e o criador deste site. Neste blog partilho as minhas aventuras pelo mundo e dou dicas de destinos, hotéis, restaurantes e actividades a fazer. Podem ainda viajar comigo através dos meus vídeos de viagens e dos meus tours de grupo que organizo para vários destinos! Visita a minha Agência de Viagens de Aventura LEVA-ME e junta-te a uma das minhas aventuras.

RELATED POSTS

COMENTÁRIOS

Leave a comment