Travel Blog Joao Cajuda

Copenhaga com a Carlsberg

Copenhaga com a Carlsberg

Copenhaga com a Carlsberg

Quem me segue sabe bem que é mais fácil encontrar-me no meio de uma floresta nos trópicos do que a passear pelas cidades dos países Nórdicos. Obviamente, que tenho muita curiosidade por esta zona da Europa, mas acabo sempre numa praia tropical eheh.

Aceitei o desafio da Carlsberg, da qual sou embaixador para vir conhecer Copenhaga, na Dinamarca, cidade que viu nascer esta maravilhosa cerveja e que felizmente para minha alegria, consigo encontrar em qualquer canto de mundo.

Neste post vou dar-vos a conhecer não só esta incrível cidade, mas também um pouco da história desta cerveja, cuja ligação entre ambas é inquestionável. Aqui vão encontrar um guia do que fazer e muitas dicas para que a vossa estadia seja tão ou mais divertida que a minha.

 

Dizem que o povo dinamarquês é o mais feliz do Mundo, não sei se é verdade ou não, mas uma coisa é certa, tem uma das cidades mais incríveis que já visitei! Copenhaga é bastante plana e com um centro histórico pequeno, é bastante fácil conhecer grande parte da cidade em apenas dois dias. Dotada de uma riquíssima história, a capital da Dinamarca está repleta de edifícios históricos, palácios, estátuas, num contraste muito evidente com o design nórdico, cujos prédios e estruturas modernas e cosmopolitas se misturam com o passado.

Quando ir?

Copenhaga, sendo uma cidade cheia de cultura e bem preparada para o turismo, é possível visitar durante todo o ano. No inverno, entre os meses de Novembro e Março as temperaturas médias são demasiado baixas rondando os -2ºC e 2ºC. Para aproveitarem os espaços livres da cidade recomendo que visitem de Abril a Setembro. Embora Julho, Agosto e Setembro sejam também os meses com maior probabilidade de chuva.

Onde Ficar?

Nimb Hotel (Luxo)

Um exclusivo boutique hotel com excelentes vistas para os jardins Tivoli. Possui 38 quartos e suítes todos com o requinte e o conforto que te vai fazer sentir em casa. Noites a partir de 400€. www.nimb.dk

Mercur Hotel (Acessível)

Um hotel simples, localizado no centro da cidade, os quartos são pequenos, mas limpos e confortáveis. Uma excelente opção para quem não quer gastar muito dinheiro, mas não abdica de uma noite confortável. Noites a partir de 97€. www.mercurhotel.dk

Generator (Hostel)

Um hostel cosmopolita e dinâmico, excelente opção para os mais jovens que gostam de partilhar experiências e conhecer novos viajantes. Existem quartos single, duplos e camaratas de até 8 pessoas, tendo também camaratas apenas para meninas 🙂 Noite a partir de 50€. www.generatorhostels.com

 

Onde comer?

Copenhagen Street Food

Um dos locais de convívio que mais gostei, é um género de Mercado Time Out com 39 restaurantes e várias mesas espalhadas por um armazém. Recomendo que reservem mesa através do site, caso contrário vão demorar a encontrar lugar.

Adega Logismose Vin

É um género de supermercado gourmet. Podem comprar sandes e comer na esplanada, eram muito boas e o snack perfeito para quem não tem muito tempo a perder. Além disso, fica muito perto da estátua da Sereia.

  • Morada: Nordre Toldbod 16
  • 1259 Copenhaga
  • Telefone: +45 33 32 93 32
  • Website: loegismose.dk

Aamanns 1921

Restaurante bonito, com uma decoração clean, perto de uma das praças mais bonitas da cidade. A comida é gourmet e muito saborosa, peca apenas pela quantidade, tive de pedir dois pratos para ficar satisfeito.

  • Morada: Øster Farimagsgade 10-12
  • 2100 København
  • Telefone: +45 35 55 33 44
  • Website: www.aamanns.dk

 

Salotto42

Não é um restaurante, é uma bar e barbearia que merece ser visitado para um belo gin ao final da tarde ou de noite. O ambiente é muito bom assim como a música.

  • Morada: Pilestræde 52, 1112 København K, Dinamarca

 

Transportes

Movimentar-se em Copenhaga é muito fácil, a cidade é plana e é possível fazer tudo a pé. O comboio do aeroporto até ao centro da cidade é muito prático e fácil de apanhar, o valor é 4,5€. Os comboios e autocarros na cidade custam 2,5€ o bilhete. Podes também alugar uma bicicleta por 14€ o dia, bastante prático numa das cidades com mais ciclovias da Europa.

 

 

 

 

 

 

Dinheiro

Na Dinamarca, a moeda local é a DKK, mas é possível utilizar euros em Copenhaga, são aceites, mas dão o troco em DKK. O ideal será fazer o câmbio no aeroporto. 1 DKK é, aproximadamente, 0,10€ cêntimos. É bem provável que gastes à volta de 100€ ou mais por dia… Copenhaga é uma das cidades mais caras do Mundo.

Dicas

  • Compra um Copenhagen Card, dá acesso a mais de 70 museus, descontos em restaurantes, lojas e transportes públicos. O valor para 24h é de 40€, e de 67€ para dois dias.
  • Leva uma garrafa de água para encheres, vais poupar bastante dinheiro.
  • Come na rua, cachorros, sandes e kebabs encontras a 8€. É bem mais barato que sentares-te num restaurante.
  • Vai numa free walking tour – Existem inúmeras free tours pela cidade. São grátis e só dás no fim gorjeta ao guia se quiseres.

 

10 COISAS A NÃO PERDER!

 

O bairro de Christiania

 

É sem dúvida um dos lugares mais estranhos que visitei até hoje. Por momentos parecia que estava num filme. Desde os anos 70 que esta zona da cidade se tem debatido contra o governo na construção de uma local livre de pensamento e de leis. Esta comunidade de hippies vive de forma diferente, num estilo de vida muito próprio, rodeado pela natureza. Existem murais coloridos por toda a zona, e até um mercado de droga a céu aberto onde é possível comprar e fumar erva livremente. Confesso que fiquei perplexo quando lá entrei, mas acho que é uma excelente opção para vivenciar uma realidade completamente diferente. Tem bastantes turistas e jovens, até seguranças privados, não achei perigoso, mas também não me senti completamente à vontade. Fotos não são permitidas no bairro.

 

 

Os Jardins Tivoli

Um carismático parque de diversões localizado no centro da cidade. Não é barata a entrada mas é um local que promete muita diversão. Foi construído em 1843 e muito da sua arquitectura é inspirada no oriente. É actualmente o segundo parque de diversões em funcionamento mais antigo do Mundo e um locais predilectos dos habitantes da cidade.

 

O bairro de Norrebro

Um dos bairros mais multiculturais da cidade, repleto de bares e lojas cheios de gente local, nova e cosmopolita. É considerado o bairro mais “hottest” da cidade, tem algumas das praças com mais design da cidade, como é o caso d o Superkilen Park ou da Sankt Hans Torv square, considerada o centro do bairro e onde se situam inúmeros restaurantes, um deles o Kiin Kiin, o único restaurante Thai no mundo com uma estrela Michelin.

 

Danish National Gallery

É o maior museu do país, aqui vais apreciar quadros de Picasso, Matisse entre outros artistas, muitos deles Dinamarqueses. Existem mensalmente diferentes exposições, performances e concertos. A entrada é 12€ e é livre para menores de 18 anos.

 

Fábrica da Carlsberg

 

 

A Carlsberg e a cidade de Copenhaga têm uma ligação que dura há 150 anos. Visitar o museu não é só perceber a história da cerveja mas também da cidade ao longo dos anos. Fundada em 1947 pelo jovem Jacob Jacobsen na pequena cidade de Valby nos arredores da cidade de Copenhaga, hoje incluída na cidade devido à sua expansão. O nome da mais conhecida por “Provavelmente a melhor cerveja do Mundo!” deriva da junção de “Carl”, filho mais novo de Jacob, com “Berg”, que significa montanha, uma vez que a fábrica foi estrategicamente construída no topo da colina com vista para a cidade de Copenhaga. Foi exportada pela primeira vez em 1868 e hoje é uma cerveja do Mundo, distribuída por mais de 149 países.

 

 

 

 

Hoje é o terceiro maior grupo de cervejas mundial e possui mais de 140 marcas de cerveja e 500 variedades. Ao longo dos anos a marca desenvolveu um laboratório para estudar novos métodos e aperfeiçoar a sua cerveja. Carl Jacobsen, filho do fundador, seguiu as pegadas do pai e fez fortuna com a produção da bebida, muito desse dinheiro foi investido em Copenhaga. Conhecido por ser um amante de arte, Carl deu à cidade a Glipoteca NY Carlsberg, o museu que se encontra no centro da cidade possui a maior colecção de arte antiga do norte da Europa. Na Glipoteca podem encontrar grande parte da colecção de Carl, desde antiguidades egípcias, gregas, pinturas impressionistas entre outras obras de arte. Monet, Picasso, Van Gogh, Gauduin são alguns dos artistas expostos. Carl tinha um especial fascínio pela escultura, e em 1913 ofereceu à cidade aquele que hoje é um dos seus cartões-de-visita, a estátua da pequena sereia assim como outras estátuas espalhadas pela cidade.

 

 

 

 

Na fábrica da Carlsberg têm acesso a toda esta interessante informação, além de toda uma cronologia muito interessante sobre a cerveja no Mundo. É possível ver a forma como é feita, e até experienciar uma prova de cervejas (confesso que adorei esta parte). Além disso, os edifícios da fábrica e casas são só por sim extraordinários, é sem dúvida uma viagem no tempo que recomendo inteiramente; e o museu alberga a maior colecção de cervejas do mundo com 10376 garrafas. Uma manhã é suficiente e no final podem também almoçar no restaurante e acabar a comprar produtos Carlsberg na loja da marca, onde podes comprar cervejas antigas, copos intemporais, etc.…

Os bilhetes podem ser comprados online, existem vários, o mais barato custa 13€ e tem a oferta de uma cerveja e uma prenda. Existe um transfer grátis da cidade até à Fábrica. Para mais informações visitem o site: www.visitcarlsberg.com

 

 

 

 

Nyhavn

Provavelmente a zona mais conhecida da cidade pelo seu pequeno canal e prédios coloridos. O canal foi construído em 1673 a mando do Rei Cristiano V para que os barcos mercantes tivessem um melhor acesso a Kongens Nytorv. Hoje a zona está repleta de bares e restaurantes, e é local ao memorial aos marinheiros dinamarqueses mortos na Segunda Guerra Mundial. Uma curiosidade, o edifício mais antigo é o nº9 e data de 1681.

 

 

 

 

 

Igreja Anglicana / Fonte de Gefion / Estátua da pequena Sereia

Uma lindíssima igreja e fonte, num dos parques mais bonitos da cidade. Aproveita para dar um passeio à beira mar pelo parque e irás encontrar a famosa estátua da pequena sereia.

 

Palácio de Amalienborg

É a residência oficial da família real dinamarquesa. O palácio é constituído por quatro edifícios lindíssimos construídos ao redor da praça. É considerado por muitos o mais belo palácio real, não só da Dinamarca mas de todo o Norte da Europa sendo hoje um dos candidatos a património da UNESCO. É possível visitar parte do seu interior e também assistir ao desfile diário dos guardas na praça. Website: http://kongehuset.dk/en

 

 

Castelo Rosenborg

O castelo foi construído em 1600 pelo Rei Christian IV para ser a sua residência oficial. Ao longo dos anos passou a ser apenas uma casa de verão e só por duas vezes voltou a ser a residência real, em 1794 com o incêndio do Palácio Christiansborg e em 1801, quando os ingleses invadiram a cidade. Hoje é possível visitá-lo, os vários pisos albergam ambientes de época, com mobiliário, quadros, acessórios, tapeçarias e frescos pintados da época. O último andar conhecido como Great Hall é um enorme salão cujas extremidades são ocupadas pelos tronos do rei e rainha, protegidos por três leões de prata do século XVI. No subsolo do castelo encontramos a riquíssima colecção de jóias real. Espadas, diamantes, coroas cobertas de ouro e safiras, é de facto impressionante. Os jardins do castelo são também bastante bonitos e merecessem um passeio. A entrada no castelo é de 11,5€ mas é preferível comprarem lá um bilhete que dá acesso a mais 6 museus pelo prelo de 20€.

 

 

Olá! Eu sou o João Cajuda, blogger de viagens português e o criador deste site. Neste blog partilho as minhas aventuras pelo mundo e dou dicas de destinos, hotéis, restaurantes e actividades a fazer. Podem ainda viajar comigo através dos meus vídeos de viagens e dos meus tours de grupo que organizo para vários destinos! Visita a minha Agência de Viagens de Aventura LEVA-ME e junta-te a uma das minhas aventuras.

COMENTÁRIOS

Leave a comment