Travel Blog Joao Cajuda

Buenos Aires – 10 coisas a visitar

Buenos Aires – 10 coisas a visitar

É frequentemente apelidada como “Paris da América do Sul”… depois de chegar à cidade percebo a razão, no entanto para mim, que estou agora no táxi a caminho do hotel, parece mais que estou numa mistura de Rio de Janeiro com Cuba e com Madrid, confusos? Bom talvez sejam as palmeiras e a vegetação no meio das ruas que me fazem lembrar o Leblon, talvez sejam alguns carros antigos ou casas coloniais que me fazem lembrar Havana, talvez sejam as enormes avenidas com monumentos e prédios imponentes que me fazem lembrar Madrid (o taxista a falar espanhol ajuda). Sinceramente a mim Paris não me lembrou. Venho com zero expectativas da cidade, embora toda as pessoas me digam, “vais amar João!” pois bem… amei, Buenos Aires é uma cidade incrível cheia de vida, neste post vou dizer-vos aquilo que mais gostei e coisas que devem visitar quando lá forem.

Vê o vídeo ca minha curta visita a Buenos Aires!

Quando ir?

Buenos Aires é uma cidade que é boa durante todo o ano, mas para quem gosta de viajar e aproveitar o sol, o melhor é ir de De Outubro a Março. Eu vim em Janeiro, estão quase 40C mas isso a mim não me chateia nada, só sinto é que as pessoas estão na grande maioria de férias e fugiram para zonas balneares, de modo que a cidade não está no seu ritmo normal… Por um lado até é bom, menos gente, menos confusão para passear.

Como ir?

De avião parece-me a opção mais sensata para quem vai de Portugal ehehe, não existem voos directos de Lisboa, por isso terás sempre de fazer escala em Madrid ou outra cidade. Eu fui via Madrid e o voo foram 9 horas.

Onde ficar?

Alvear Palace

Localizado no bairro mais elegante de Buenos Aires, Recoleta, o Alvear Palace é provavelmente o melhor hotel da Argentina e para muitos, de toda a America Latina. Com quase 100 anos de história, o imponente edifício esconde no seu interior um luxo capaz de superar todas as expectativas.

Onde comer?

Ainda pensei não escrever esta secção dada a tamanha desilusão. Sempre achei que ia comer organicamente bem em Buenos Aires, mas na verdade comi mal e paguei caro. Talvez tenha sido azar, não sei, fui aos piores restaurantes talvez lol. Sim, comi boa carne, mas é caro, se pagar bem também como em Portugal carne tão boa ou melhor. Por isso não fiques a achar como eu que vais comer maravilhosos bifes por 10€.

O único sitio onde comi bem foi na “The Argentine Experience” que é quase como um workshop de cocktails e de comida Argentina em que tu próprio és o cozinheiro. Foi uma noite divertida, a comida estava boa, mas são 135$US por pessoa. Vale pela experiência, não tanto pela comida.

De resto, zero! Por favor quero dicas de bons restaurantes em Buenos Aires para quando lá voltar! Alguém tem?

Transportes

Buenos Aires é uma cidade plana de modo que andar a pé é bastante fácil, foi o que fiz na maioria das vezes e acho que é e melhor forma de conhecer bem a cidade, apesar de ao fim do dia estar exausto eheh. No entanto alguns bairros são bastante distantes, optei por aqueles autocarros turísticos, comprei um passe de 24h e fui parando e explorando as diferentes áreas ao meu tempo. O preço do bilhete custa 45$US, é um bocado caro mas no final de contas compensa pois consegui ver quase todos os bairros principais e podes sair e entrar quando quiseres. Para além disso tens o metro e táxis, que até não são caros. Os táxis são normais, bom boas condições, já o metro é bastante antigo, tem mais de 100 anos então não esperes que seja todo moderno, nem limpo.

Alugar um carro não aconselho, a cidade tem um transito caótico e estacionar também não é muito fácil.

Dinheiro

A moeda Argentina é o Peso Argentino (ARS). Recomendo que troquem o dinheiro no aeroporto, só há um banco para o fazer, mas facilmente irás encontrar se perguntares pelo Banco da Argentina. O cambio estava muito bom, na verdade foi o melhor que encontrei.

A Argentina era há poucos anos um país bastante barato para se viajar, hoje em dia é o oposto, achei tudo muito caro, qualquer refeição fica acima dos 20€, bebidas a mesma coisa, roupa jamais!!!

DICAS

  • É preciso ter algumas precauções com os taxistas que se tentam aproveitar dos turistas. É comum trocarem as notas e darem troco em dinheiro falso, convém dares o dinheiro certo para evitares essas situações. No meu hotel por exemplo todas as notas eram carimbadas pela recepção para eu as reconhecer.
  • Existe uma taxa ridícula em alguns restaurantes chamado “Cubierto”. Não percebo que taxa é esta, na verdade acho que nem eles sabem, quando questionei disseram que era uma taxa para pagar a utilização dos talheres, toalha de mesa, pratos, cadeira…. Ridículo. E não confundam porque esta taxa não é a gorjeta ao empregado, ainda tens de somar mais isso ao final da conta. Os restaurantes que cobram esta taxa têm escrito no Menu, em letras pequeninas para ninguém ver, basicamente senti-me enganado. Mas não me enganaram mais nenhuma vez, antes de me sentar em algum lado perguntava sempre se tinha o “Cubierto”.
  • Levar um adaptador para as tomadas, são de três pinos.

10 Coisas a fazer em Buenos Aires

La Boca

O bairro de La Boca é o mais típico de Buenos Aires. É muito pitoresco e com dezenas de casas num estilo colonial que faz lembrar muito a cidade de Hanava. As casas são coloridas, forradas com chapa, tem muitas lojas com artesanato e lembranças, restaurantes, bares. O bairro foi há muito tempo habitado por imigrantes que aos poucos foram deixando a zona. É obrigatório visitar alguns cafés como o Caminito que também dá nome à rua principal. É aconselhável que não te aventures muito pelas restantes ruas pois é um bairro perigoso. Moradores vieram avisar-me para esconder a camera porque tinham acabado de assaltar uns turistas, na verdade não vi nada e achei até tranquilo, mas estava sempre de olhos abertos.

 

Plaza del Mayo

É a partir desta famosa praça que muitas das famosas avenidas da cidade se iniciam. A praça é quase como o coração da cidade. Para além de lindíssima por estar rodeada de edifícios imponentes, fica em frente à Casa Rosada que é a sede da presidência de Buenos Aires. A Casa Rosada, um dos edifícios mais bonitos da cidade podem em alguns dias (sábados, domingos e feriados) ser visitada por dentro, a entrada é gratuita e muito interessante.

Palermo Soho – O bairro que mais gostei da cidade, primeiro porque me senti completamente seguro, depois por ser muito trendy, com bares, restaurantes e lojas em todas as portas. Existem várias esplanadas onde fiquei sentado a apreciar a vida dos que por ali passavam. É óptimo para quem quer fazer compras, existem lojas para todos os gostos, desde famosas marcas até peças de autor, alternativas, artesanato. Um dos melhores pontos do bairro é a Plaza Serrano que quer de dia ou de noite tem sempre muita coisa a acontecer.

Teatro Colon

Nao tive oportunidade de o visitar por dentro mas é um dos edifícios mais incríveis da cidade, e os portemos têm muito orgulho nele. É considerado um dos melhores teatros de ópera do mundo, de modo que nem que seja para o ver por fora, vai lá.

Cemitério da Recoleta

Confesso que acho mórbido um cemitério ser considerado atracção e os primeiros minutos não me senti muito confortável. A verdade é que este é um dos locais mais visitados da cidade e estava tão perto do meu hotel que não pude deixar de ir. Estão aqui sepultadas algumas das personalidades mais importantes da Argentina e da América do Sul, como é o caso da famosa Evita Peron, que é sem duvida a sepultura mais procurada. Apesar disso não foi fácil encontrar, quem entra no cemitério tem de ir sempre em frente quase até ao final e virar à esquerda. o Tumulo da família Peron é pequeno e discreto, existem outros muito mais trabalhados por isso não vás com grandes expectativas. Passear pelo cemitério pode ser uma experiência arrepiante, há muitos túmulos abandonados, com caixões espalhados, alguns até são possíveis de abrir… não quis sequer tocar, mas não me contive e tirei muitas fotos porque confesso estava um pouco chocado. De qualquer maneira acho que devem ir, é quase como um museu a céu aberto com belas obras de arte, acabou por ser muito divertido.

Catedral Metropolitana de Buenos Aires

A mais bonita e famosa igreja da Argentina e provavelmente da América do Sul. Era nesta catedral que o actual Papa Francisco dava as missas antes de ser escolhido para Papa. O estilo neoclássico torna-a uma igreja cheia de detalhes e quem a vê por fora não diz o quanto bela é por dentro.

Palermo Soho

O bairro que mais gostei da cidade, primeiro porque me senti completamente seguro, depois por ser muito trendy, com bares, restaurantes e lojas em todas as portas. Existem várias esplanadas onde fiquei sentado a apreciar a vida dos que por ali passavam. É óptimo para quem quer fazer compras, existem lojas para todos os gostos, desde famosas marcas até peças de autor, alternativas, artesanato. Um dos melhores pontos do bairro é a Plaza Serrano que quer de dia ou de noite tem sempre muita coisa a acontecer.

 

Floralis Genérica

Um dos monumentos mais emblemáticos da cidade, uma estrutura de metal com mais de 20 metros de altura. A “flor” como lhe chamam abre as pérolas consoante as horas do dia. Fica no jardim da praça das Nações Unidas que é um dos lugares preferidos dos Portenos para descansar, apanhar sol, e praticar desporto.

Obelisco – Praça da República

Fica na avenida mais icónica de Buenos Aires, a Av. 9 de Julho. A estrutura com mais de 60 metros de altura foi construído para comemorar os 400 anos da cidade e é provavelmente o maior símbolo da cidade. Não é possível subir lá cima, mas é quase obrigatório uma foto em frente a ele.

Tango Porteno

Não há como vir a Buenos Aires e não ver um espectáculo de Tango, é como ir a Roma e não ver o papa ou vir a Lisboa e não comer um pastel de nata. O melhor e mais famoso espectáculo da cidade é o Tango Porteno, localizado na Av. 9 de Julho. Por fora o teatro é espectacular, parece que estamos quase na Broadway, mas é lá dentro que a magia acontece. Existem vários pacotes, apenas o espectáculo a partir de 28$US, jantar e espectáculo 120$US, e jantar com espectáculo VIP que inclui uma aula de tango. Prepara-te para dares uns pesinhos de dança antes do espectáculo, a aula é dada num dos estúdios do teatro pelos próprios bailarinos. A sala de espectáculos é extraordinária, faz-nos automaticamente voltar aos gloriosos anos 40, indiscutível época do reinado do Tango. O espetáculo propõe-nos essa viagem, cheia de glamour, num espaço requintado onde convivem as grandes orquestras de Canaro, Fresedo, Piazzolla, De Caro, Gobbi, Biagi, De Angelis, Di Sarli, D´Arienzo, Lomuto, D´Agostino e os inesqueciveis Troilo e Pugliese. O jantar é servido um pouco antes do espectaculo, a comida e os vinhos eram deliciosos. A musica fenomenal, eu adoro tango e todo o repertório tocado ao vivo pela orquestra foi soberbo. Os bailarinos fenomenais, a ultima vez que tinha visto tango foi em Atenas e saí de lá tão desiludido. Pois aqui fiquei rendido, todos súper talentosos, guarda roupa impecável, um espectáculo muito bem montado. Foi um noite incrível e recomendo vivamente a quem quiser por breves horas viver a magia e elegância do Tango em Buenos Aires. Visita o site deles: www.tangoporteno.com.ar

Puerto Madero

É o mais recente bairro da cidade, moderno, tem imensos restaurantes, bares e espaços verdes. Antigamente era um porto abandonado, mas a cidade fez questão de o fazer renascer. Hoje é a zona mais cosmopolita da cidade. Não há grandes atracções, a não ser passear ao longo da margem do rio prata e observar os locais que elegem este como um dos locais preferidos para passear, correr e socializar nas dezenas de esplanadas.

Olá! Eu sou o João Cajuda, blogger de viagens português e o criador deste site. Neste blog partilho as minhas aventuras pelo mundo e dou dicas de destinos, hotéis, restaurantes e actividades a fazer. Podem ainda viajar comigo através dos meus vídeos de viagens e dos meus tours de grupo que organizo para vários destinos! Visita a minha Agência de Viagens de Aventura LEVA-ME e junta-te a uma das minhas aventuras.

RELATED POSTS

COMENTÁRIOS

Leave a comment